Jovens

Run4Unity 2016 #4peace

Slide_Run4Unity_2016_b

Uma estafeta mundial em nome da paz e da unidade entre os povos, nas fronteiras mais “problemáticas” do planeta. Desde a fronteira do México com os Estados Unidos à da Hungria com a Áustria, onde foram construídos “muros de proteção” e onde passar para o outro lado, na esperança de um futuro possível, às vezes significa perder a vida.

A corrida é denominada Run4Unity e participam nela, neste domingo, 8 de maio, centenas de milhares de adolescentes ligados ao Movimento dos Focolares: em cada latitude, das 11h00 às 12h00, com um percurso feito a pé, de bicicleta, de skate, de barco. Na conclusão, um time-out, um minuto de silêncio ou de oração pela paz.

No México, os adolescentes do Movimento dos Focolares, os teens4unity, decidiram correr em Mexicali, a 3500 quilómetros da Cidade do México, junto à fronteira com os Estados Unidos. Correrão ao lado do muro que divide estes dois povos, recordando todos aqueles que perderam a vida tentando ultrapassar a fronteira, numa região totalmente desértica. A iniciativa terá o envolvimento de dez escolas, com a participação de 1500 adolescentes. Terá o apoio de uma equipe de oito professores de educação física, coordenados pela responsável de educação da região, tendo a corrida sido inserida no programa curricular.

Do outro lado do oceano, os seus “amigos” húngaros já fizeram a sua corrida, no domingo 1 de maio, em Sopron, na fronteira com a Áustria e a Eslováquia. No ano passado a cidade chegou aos noticiários internacionais porque era destino de migrantes que, vindo de comboio, de Budapeste, tentavam desesperadamente entrar na Áustria. Aqui a corrida foi realizada com a participação de jovens do Afeganistão, que vivem num campo de refugiados.

Nas edições precedentes, Run4Unity contou com a participação de mais de 100 mil adolescentes.

Das Ilhas Wallis e Futuna, no Oceano Pacífico, ao Cairo, o testemunho passa de um fuso horário para o fuso horário seguinte, para dar início a eventos desportivos, ações de solidariedade e experiências de cidadania ativa, em locais onde prevalecem solidão, pobreza, marginalização. Em Bari (Itália), a iniciativa acontecerá no Instituto Penal de Menores Fornelli, com um torneio quadrangular de futebol, e noutra cidade os adolescentes optaram por ir ao Centro de Acolhimento para imigrantes que pedem asilo.

Em qualquer lugar aonde se encontrem, na sua “bandeira” estará escrita a “Regra de Ouro”:

Faz aos outros o que gostarias que fosse feito a ti, e não faças aos outros o que não gostarias que fosse feito a ti.

Trata-se – explicam os teens4unity – de um princípio ético de comportamento humano, presente em quase todas as culturas e religiões. Do hebraísmo ao islamismo, até às mais antigas tradições africanas.

Se neste domingo, o mundo parasse e se entregasse às mãos destes adolescentes, talvez desmoronassem muitos medos, as tensões diminuiriam, muitas lágrimas se enxugariam e um arco-íris de paz atravessaria o mundo. Mas, é óbvio, apenas uma hora, para realizar este “sonho”, não basta. E, depois deste domingo, o mundo recomeçará a girar em redor de si mesmo, como sempre. Mas eles não, estes jovens continuarão, aprenderam a olhar a vida de um modo diferente. Eles, mais do que tudo, têm a idade do futuro e são capazes de buscá-lo, indo a lugares onde a Humanidade se depara com os grandes desafios da história e trabalhando por um mundo onde todos os homens, simplesmente, se descobrirão como irmãos. Talvez valha a pena escutá-los.

Run4Unity 2016 passo a passo na página oficial do facebook

Fonte: Focolares site internacional